Página Principal Presidente Presidente Honorário Partido Media Center Contactos Siga-nos!
 

Notícias PS/Açores

Vasco Cordeiro desafia partidos a debater Reforma do Poder Local


Vasco Cordeiro lembra que proposta sobre gestão do Mar mereceu unanimidade no Parlamento dos Açores


Governo assume compromisso de tudo fazer para que a SATA sirva cada vez melhor os Açores e os Açorianos, afirma Vasco Cordeiro


Proposta do Bloco de Esquerda “é um enorme retrocesso” para a construção da nova cadeia de São Miguel


Artigos de Opinião

Francisco Coelho Francisco Coelho
"Acordos"
2020-01-19
Lara Martinho Lara Martinho
"OS DEBATES E AS REIVINDICAÇÕES AÇORIANAS"
2020-01-19
Sónia Nicolau Sónia Nicolau
"Normalidade com o porto das Flores destruído?"
2020-01-17
José Contente José Contente
"Demo ou dema?"
2020-01-15
Mário Tomé Mário Tomé
"Plano para 2020 reflete confiança que vive a Economia do Pico"
2020-01-15
Emanuel Furtado Emanuel Furtado
"Política e afins – O abastecimento às Flores"
2020-01-15
Francisco Coelho Francisco Coelho
"Povo…"
2020-01-12
ESTÁ AQUI:Media Center»Opinião
Francisco Coelho

Opinião

"Acordos"

Francisco Coelho
2020-01-19

 

Não é fácil encontrar noutras Autonomias europeias, designadamente a respeito da negociação e assinatura de Acordos Internacionais, um poder tão substantivo como o que temos de “participar nas negociações de tratados e acordos internacionais que diretamente lhe digam respeito, bem como nos benefícios deles decorrentes” (artº 227º nº 1 al. t) da CRP).
O Parlamento e o Governo dos Açores têm aproveitado essa previsão, e têm um longo historial de análise, propositura e reivindicação a esse respeito, sendo naturalmente de destacar os Acordos com os EUA, que em grande medida se consubstanciam na presença e facilidades concedidas às suas Forças Armadas na Base das Lajes.
Temas como a total descontaminação ambiental de solos e aquíferos, cuja causa foi o uso dessas facilidades na Terceira e a eventual desatualização, face à evolução do nosso ordenamento jus-laboral, ou mesmo lacunas de origem, por não reconhecimento do direito do trabalho português como direito subsidiário, do “Acordo Laboral” – são certamente matérias a reclamar atenção e decisão. Porém, e sobretudo, como tem defendido Vasco Cordeiro, e sobretudo aquando da última e significativa redução laboral, e em decorrência da nova filosofia de uso das facilidades concedidas, há um desequilíbrio notório entre a potencialidade de uso mais ou menos imediato e acionável dessas facilidades, com os benefícios concretos da outra Parte, tendo sobretudo em conta esse mesmo adormecimento, que se traduz em reduzida presença militar, reduzida força laboral e consequente redução relativa dos impactos sócio-económicos dessa presença. E nem se diga que tudo isto é compensado pela Amizade, Aliança e partilha de valores…
Daí que se imponha uma revisão global de todos os Acordos em presença, sendo desaconselhável caminho reivindicar uma redução parcelar, como apenas a do Acordo Laboral.

 

Mais Artigos

Francisco César O dilema do bom aluno…



José San-Bento A Resposta Tardia



João Aguiar Aonde pára a Piscina?



Mariana Matos À luz das contas



Berto Messias Contrastes



Cláudia Cardoso Tristeza a quanto obrigas



João Aguiar Vencer os novos desafios



Mariana Matos "Pessoas Sensíveis"



<< < > >>

Arquivo Histórico do PS/Açores
PSA TV - Canal YouTube Ps/Açores

 
HomeNotícias | Media Center | Agenda | OpiniãoPartido | Presidente | Grupo Parlamentar ALRAA | Deputados AR | Deputados PE | Documentos | Links | Contactos
 
Sede Regional - Bairro da Vitória - Rua Dr. Armando Narciso, nº 5 – S. José - 9500-185 Ponta Delgada
Partido Socialista Açores © Todos os Direitos Reservados