Página Principal Presidente Presidente Honorário Partido Media Center Contactos Siga-nos!
 

Notícias PS/Açores

Governo dos Açores prepara alterações ao Regime Jurídico da Proteção Civil


Reconstrução do Lorenzo em plena “velocidade de cruzeiro” por toda a Região, afirma Vasco Cordeiro


Obra de 1,2 milhões de euros garante melhores condições de segurança e de trabalho no porto de pescas da Madalena, afirma Vasco Cordeiro


Serviço Regional de Saúde com reforço de 95 milhões de euros, anuncia Vasco Cordeiro


Artigos de Opinião

José San-Bento José San-Bento
"Presidente de Menos"
2020-07-06
Francisco Coelho Francisco Coelho
"Confiar"
2020-07-04
Lara Martinho Lara Martinho
"Orçamento do Estado Suplementar"
2020-07-04
Hernâni Bettencourt Hernâni Bettencourt
"Azores Parque: um inquérito que se impunha! "
2020-07-04
Sónia Nicolau Sónia Nicolau
"Nossa rica Ponta Delgada"
2020-07-04
José Contente José Contente
"O binómio saúde-economia terá de constituir a nossa nova moeda única europeia"
2020-07-03
Vítor Fraga Vítor Fraga
"Em defesa de Ponta Delgada"
2020-07-03
ESTÁ AQUI:Media Center»Opinião
Sónia Nicolau

Opinião

"Onde param os partidos de direita?"

Sónia Nicolau
2019-09-04

 

Esta campanha eleitoral é à esquerda. A ausência da direita neste ato eleitoral em nada valoriza o processo democrático e prejudica a construção das escolhas, estamos com um debate e soluções políticos à esquerda.

À direita, o PSD e o CDS-PP, por escolha ou por incapacidade narrativa, porque afinal “o Diabo não veio” como Passos Coelho preconizou, estão ausentes das questões essenciais para o desenvolvimento de Portugal e o presente contraria as opções que foram além da Troika.

À esquerda temos um BE e um PCP que querendo apenas a “carne” das decisões governamentais, querem deixar os “ossos” para o PS, e com esta narrativa política arrasam a sua credibilidade.

Vivemos uma campanha atípica , num momento de fulcral importância para Portugal. Há temas de substância que necessitam ser debatidos, que exigem soluções sérias, onde importam propostas realistas e de diferentes quadrantes, como por exemplo novas realidades laborais que na próxima década serão afetadas pela revolução das tecnologias de informação e que exigem um olhar mais cuidadoso ao nível da legislação laboral e fiscal.

Mas hoje vive-se melhor em Portugal, da economia, aos serviços públicos, da saúde à inovação. É indiscutível. E o mérito é da Geringonça, com um governo do PS. Não é possível dar tudo a todos. É possível e desejável dar àqueles que necessitam com um forte escrutínio público.

Na contagem decrescente para o dia 6 de outubro, com paradeiro incerto dos partidos da direita e um BE e PCP deslocados da sua narrativa habitual, é o PS que melhor se posiciona para continuar a liderar o trajeto de um Portugal mais humanista e mais inovador, elogiado dentro e fora do nosso país, mostrando que sempre houve a possibilidade de um caminho diferente em detrimento da destruição de rendimentos e da submissão dos portugueses ao fatalismo da pobreza e pequenez.

 

Mais Artigos

Berto Messias Ouvir Quem Sabe



João Aguiar Cortar nas gorduras



José Ávila Reconhecer



José San-Bento Dito e (Des)Feito



Berto Messias Defender e criar emprego



Mariana Matos Duques à portuguesa



Francisco César As “gorduras” que não baixam o peso



Sónia Nicolau Eclipse em Ponta Delgada



<< < > >>

Arquivo Histórico do PS/Açores
PSA TV - Canal YouTube Ps/Açores

 
HomeNotícias | Media Center | Agenda | OpiniãoPartido | Presidente | Grupo Parlamentar ALRAA | Deputados AR | Deputados PE | Documentos | Links | Contactos
 
Sede Regional - Bairro da Vitória - Rua Dr. Armando Narciso, nº 5 – S. José - 9500-185 Ponta Delgada
Partido Socialista Açores © Todos os Direitos Reservados