Página Principal Presidente Presidente Honorário Partido Media Center Contactos Siga-nos!
 

Notícias PS/Açores

“Açores Primeiro! Todos Contam” apresenta propostas para o futuro da Região


Eleições de 25 de outubro são oportunidade para os Açorianos darem mais força à Autonomia, afirma Vasco Cordeiro


Vasco Cordeiro destaca prioridades para o futuro nas áreas de creche e jardim-de-infância


Vasco Cordeiro destaca “segurança e confiança” como aspetos centrais do projeto do PS/Açores


Artigos de Opinião

Francisco Coelho Francisco Coelho
"Ser ou não ser…"
2020-09-26
Hernâni Bettencourt Hernâni Bettencourt
"Bolieiro: de fato preto nunca me comprometo!"
2020-09-26
Lara Martinho Lara Martinho
"Recuperação e Resiliência"
2020-09-26
José Contente José Contente
"Votar PS"
2020-09-24
Sónia Nicolau Sónia Nicolau
"Mais manutenção de emprego e menos economia paralela"
2020-09-24
Mariana Matos Mariana Matos
"Juntos"
2020-09-20
Francisco Coelho Francisco Coelho
"Concertação"
2020-09-19
ESTÁ AQUI:Media Center»Opinião
João Aguiar

Opinião

"Incoerência e populismo, q.b."

João Aguiar
2011-02-01

 

Há ocasiões em que, em tão curto espaço, não é fácil conseguir aprofundar todos os assuntos ou matérias que estão na ordem do dia, dado a profusão de temas merecedores da nossa atenção e comentário.
Daí, resolvermos trazer hoje até vós, sem uma análise profunda, alguns dos motes actuais que certamente mereceriam ser reflectidos de forma mais desenvolvida.
Começaríamos por realçar facto de, apenas com a habitual posição de um PSD cada vez mais isolado e triste, a Assembleia Legislativa Regional ter aprovado a extensão da compensação salarial que já abrangia os trabalhadores da Administração Regional, aos trabalhadores das autarquias locais, desde que os executivos camarários assim o decidam. Como era de esperar, o PSD que criticara a medida por apenas envolver os funcionários dos órgãos regionais, agora vem criticar por isto, por aquilo e por aqueloutro. No entanto, não deixa de ser interessante constatar a incoerência de Berta Cabral que, enquanto líder partidária condena e desaprova a medida mas, como presidente de uma câmara municipal, pondera a hipótese de implementar a medida que o PSD chumbou no parlamento!
Incoerência e populismo quanto baste!
Em relação à disputa que há anos decorre sobre a propriedade dos terrenos aonde se situava o antigo Matadouro de Ponta Delgada, na Freguesia de Santa Clara, como seria justo e previsível, ao contrário do pretendido por Berta Cabral, o Tribunal de Ponta Delgada veio dar razão ao Governo dos Açores ao declarar que aqueles terrenos não são património da Câmara Municipal, mas sim da Região. Pela voz do Vice-presidente, José Manuel Bolieiro, a Edilidade já declarou não pretender recorrer da sentença. O acatar, de imediato, a decisão judicial de primeira instância, significa que o Executivo de Berta Cabral está de acordo com o decidido e assume, sem quaisquer reservas, que o legítimo proprietário sempre foi o Governo. Só gostaríamos de saber como irão descalçar a bota junto da população e da Junta de Freguesia de Santa Clara pois, em concorrida cerimónia pública realizada na sede da referida Junta, em nome de Berta Cabral, o Vereador José Medeiros, sacou da cartola uma declaração assinada pela Edilidade oferecendo os terrenos do matadouro a Santa Clara! E agora, apesar do “papel passado”, o que vão ceder?
Incoerência e populismo quanto baste!
Juventudes partidárias. Muito embora tenhamos por hábito não comentar publicamente o que se passa no interior dos partidos políticos, inclusive naquele em que desde sempre militamos, não resistimos à tentação, por se ter transformado em notícia, de nos referirmos ao conturbado processo eleitoral dos jotinhas laranja. Segundo veio a lume, terá havido falcatruas no processo eleitoral, envolvendo falsificação de documentos e de assinaturas. Se o processo de averiguações o vier a confirmar, o actual líder laranjinha foi eleito de forma ilegal e fraudulenta com a ajuda de altos militantes da estrutura da juventude social-democrata. Ainda está na memória de todos a tristeza que constituiu a cerimónia de encerramento do congresso com o abandono da sala por parte dos integrantes da lista derrotada, clamando as irregularidades cometidas pela equipa do então e actual líder. Não deixa de ser interessante verificar a posição – ou melhor, a falta dela - da líder do PSD, Berta Cabral. Não podemos esquecer que o alvo de todas as suspeitas é um jovem senhor deputado regional, eleito por S. Miguel e que, supostamente, deveria constituir um exemplo para a juventude e ser um defensor dos valores a preservar pela juventude açoriana. Que o referido jovem deputado não tenha pedido a suspensão do mandato parlamentar, enquanto o assunto não fosse devida e cabalmente esclarecido, a responsabilidade é do próprio e os eleitores daí tirarão as devidas ilações na altura própria. Que a líder do partido a tal o não tenha obrigado, significa que acha compatível o exercício das altas funções de representante eleito do povo no Parlamento com o alegado envolvimento nas ditas irregularidades que vieram e são do domínio público. Por muito menos, já ouvimos pedidos de demissão de outros agentes políticos!
Incoerência e populismo quanto baste!

 

Mais Artigos

Francisco Coelho Ser ou não ser…



Hernâni Bettencourt Bolieiro: de fato preto nunca me comprometo!



Lara Martinho Recuperação e Resiliência



José Contente Votar PS



Sónia Nicolau Mais manutenção de emprego e menos economia paralela



Mariana Matos Juntos



Francisco Coelho Concertação



Lara Martinho Açores na Assembleia



> >>

Arquivo Histórico do PS/Açores
PSA TV - Canal YouTube Ps/Açores

 
HomeNotícias | Media Center | Agenda | OpiniãoPartido | Presidente | Grupo Parlamentar ALRAA | Deputados AR | Deputados PE | Documentos | Links | Contactos
 
Sede Regional - Bairro da Vitória - Rua Dr. Armando Narciso, nº 5 – S. José - 9500-185 Ponta Delgada
Partido Socialista Açores © Todos os Direitos Reservados