Página Principal Presidente Presidente Honorário Partido Media Center Contactos Siga-nos!
 

Notícias PS/Açores

Vasco Cordeiro desafia partidos a debater Reforma do Poder Local


Vasco Cordeiro lembra que proposta sobre gestão do Mar mereceu unanimidade no Parlamento dos Açores


Governo assume compromisso de tudo fazer para que a SATA sirva cada vez melhor os Açores e os Açorianos, afirma Vasco Cordeiro


Proposta do Bloco de Esquerda “é um enorme retrocesso” para a construção da nova cadeia de São Miguel


Artigos de Opinião

Francisco Coelho Francisco Coelho
"Acordos"
2020-01-19
Lara Martinho Lara Martinho
"OS DEBATES E AS REIVINDICAÇÕES AÇORIANAS"
2020-01-19
Sónia Nicolau Sónia Nicolau
"Normalidade com o porto das Flores destruído?"
2020-01-17
José Contente José Contente
"Demo ou dema?"
2020-01-15
Mário Tomé Mário Tomé
"Plano para 2020 reflete confiança que vive a Economia do Pico"
2020-01-15
Emanuel Furtado Emanuel Furtado
"Política e afins – O abastecimento às Flores"
2020-01-15
Francisco Coelho Francisco Coelho
"Povo…"
2020-01-12
ESTÁ AQUI:Media Center»Opinião
Mariana Matos

Opinião

"Marcelinhos, Cavaquinhos e outros “´tadinhos”"

Mariana Matos
2010-12-07

 

Inspirei-me no título do "Serenamente" de hoje, enquanto ouvia falar Marcelo Rebelo de Sousa, no Domingo.
Um homem, cuja profissão é comentar o que outros dizem, sem nunca nos ter provado que as teorias que inventa, a partir do que ouve, e lê têm algum valor, que vá, sequer mais além, da mera circunstância de o vermos (ocasionalmente) caricaturado como os fantoches nos programas de diversão, ou na posição de ontem, a de comentador da diária portuguesa.
Ontem fez parte do coro dos que, por estes dias, se têm consolado a alimentar uma espécie de raiva aos Açores e aos açorianos, depois do “soprano” maior ter dado da Argentina, o mote: “Atenção aos açorianos!”, quis dizer ele, numa prática de “Eu não conheço bem, mas”…tão pouco própria de um candidato, tão pouco dignificante do Presidente da República Portuguesa.
Ora, é bom que se saiba, e que não sabendo se pense nisso, que a medida em questão não custa um cêntimo a mais que seja nem ao Estado, nem muito menos aos cidadãos do país e que ela representa, não uma espécie de falta de solidariedade nacional, mas antes uma questão de opções e de prioridades legítimas, legitimadas e justas.
E o espantoso é que muito poucos tenham percebido que se trata afinal do exercício da Autonomia, das prioridades que o Governo dos Açores optou por ter e que o Parlamento regional aprovou e que ao invés disso estejam a roer as unhas de inveja por não terem podido optar também por propor políticas assim para o país.
Nos Açores decidiu-se afectar recursos às famílias, às empresas, criar linhas de crédito, aumentar o complemento ao abono de família, aumentar o complemento das pensões ou alargar o complemento remuneratório regional que já existia para os funcionários públicos que ganhavam até 1.304 € ao grupo dos que auferem salários brutos até 2.000 €, com base no mesmo princípio…
No continente, na Madeira e mesmo cá, entre alguns, que falam contra o assunto, a “guerra” é outra. Eles não queriam que o Governo dos Açores tivesse desistido de fazer a cobertura do Estádio de São Miguel. Eles preferiam que nos Açores fosse como na Madeira e, que em vez de se pensar nas pessoas e nas empresas, se construíssem dois estádios de futebol por 70 milhões e, quem sabe até uma ponte que ligasse as ilhas como a ideia peregrina de um célebre peregrino, que por aqui andou em campanha eleitoral…
Não vale pois a pena continuarem com essas atitudes de Marcelinhos, Cavaquinhos e “´tadinhos”.
Descansem os portugueses de todo o Portugal, ilhas incluídas (e não adjacentes como alguns, certamente, gostariam de nos denominar), tranquilize-se, o candidato Presidente da República, em exercício, aqui ninguém está a roubar dinheiro a ninguém. Aqui somos uma Região Autónoma.
E temos hoje como (sempre) tivemos o maior orgulho em ser açorianos…

 

Mais Artigos

Francisco Coelho Acordos



Lara Martinho OS DEBATES E AS REIVINDICAÇÕES AÇORIANAS



Sónia Nicolau Normalidade com o porto das Flores destruído?



José Contente Demo ou dema?



Mário Tomé Plano para 2020 reflete confiança que vive a Economia do Pico



Emanuel Furtado Política e afins – O abastecimento às Flores



Francisco Coelho Povo…



Lara Martinho Novo ano, novo Orçamento



> >>

Arquivo Histórico do PS/Açores
PSA TV - Canal YouTube Ps/Açores

 
HomeNotícias | Media Center | Agenda | OpiniãoPartido | Presidente | Grupo Parlamentar ALRAA | Deputados AR | Deputados PE | Documentos | Links | Contactos
 
Sede Regional - Bairro da Vitória - Rua Dr. Armando Narciso, nº 5 – S. José - 9500-185 Ponta Delgada
Partido Socialista Açores © Todos os Direitos Reservados