Página Principal Presidente Presidente Honorário Partido Media Center Contactos Siga-nos!
 

Notícias PS/Açores

Vasco Cordeiro anuncia projeto para fazer da Graciosa “ilha modelo” da mobilidade elétrica


Vasco Cordeiro enaltece esforço de 12.500 Açorianos que apostaram no reforço das suas qualificações


Resultados concretos comprovam “profunda mudança estrutural” registada no setor vitivinícola, destaca Vasco Cordeiro


Novo terminal de passageiros consta do Plano de Reordenamento do Porto da Praia da Graciosa – Vasco Cordeiro


Artigos de Opinião

Francisco Coelho Francisco Coelho
"Ódio antigo"
2020-02-22
Hernâni Bettencourt Hernâni Bettencourt
"Uma saída à Bolieiro…"
2020-02-22
João Vasco Costa João Vasco Costa
"O exemplo?"
2020-02-21
Emanuel Furtado Emanuel Furtado
"O combate à pobreza e à exclusão social"
2020-02-20
Sónia Nicolau Sónia Nicolau
"(EU)tanásia"
2020-02-19
Mónica Rocha Mónica Rocha
"Filarmónicas açorianas honram o passado e melhoram o futuro"
2020-02-18
João Paulo Ávila João Paulo Ávila
"Filarmónicas dos Açores"
2020-02-14
ESTÁ AQUI:Media Center»Opinião
José San-Bento

Opinião

"Embaraço Constitucional"

José San-Bento
2010-09-30

 

Perante um quadro limitado de opções politicas que corporizassem uma alternativa ao PS, Pedro Passos Coelho tornou-se adepto da teoria que interpreta a mera possibilidade de uma revisão constitucional numa obrigação.

Em Abril, o Presidente do PSD anunciou a criação de uma comissão que procederia à elaboração de uma proposta de novo texto constitucional. O lema parecia ser “rever para ter o que fazer” mas a intenção contou prontamente com um membro do PSD-Açores e com o apoio de Berta Cabral.

Os problemas do PSD-A começaram com a agenda liberal de Passos Coelho. No momento que o Pais atravessa não querer confrontar a crise é lamentável, mas propor para Portugal um modelo de sociedade de utilizadores pagadores é um erro inacreditável.

O segundo problema do PSD-Açores foi o desfecho da negociação nacional relativa às suas propostas de revisão constitucional no domínio das autonomias. O texto aprovado pelo PSD prevê a existência de apenas um Representante da Republica (RR) para as duas Regiões Autónomas, o que suscitou um imenso coro de contestação.

Quem não percebeu as implicações politicas deste desfecho foi Berta Cabral, que em Julho considerou que a proposta do seu partido “respeita os compromissos políticos quanto às autonomias”. O PSD-A encerrava o seu envolvimento no processo de revisão constitucional sem nunca levar o assunto ao nosso Parlamento.

Entretanto, na passada semana, o PS-Açores apresentou as suas propostas para a Revisão Constitucional. No dia seguinte sujeitou a extinção do RR, pelo simbolismo que representa, a apreciação parlamentar sendo a mesma aprovada por larga maioria.

Agindo a reboque do PS, o PSD-A quer agora fazer crer ao Mundo que o futuro da Nação não dispensa a apreciação, na ALRAA, da sua apressada proposta própria de revisão constitucional. Onde esteve o PSD-A durante os últimos cinco meses?

DESTAQUE: O segundo problema do PSD-Açores foi o desfecho da negociação nacional relativa às suas propostas de revisão constitucional no domínio das autonomias.

 

Mais Artigos

Francisco Coelho Ódio antigo



Hernâni Bettencourt Uma saída à Bolieiro…



João Vasco Costa O exemplo?



Emanuel Furtado O combate à pobreza e à exclusão social



Sónia Nicolau (EU)tanásia



Mónica Rocha Filarmónicas açorianas honram o passado e melhoram o futuro



João Paulo Ávila Filarmónicas dos Açores



Francisco Coelho Precários



> >>

Arquivo Histórico do PS/Açores
PSA TV - Canal YouTube Ps/Açores

 
HomeNotícias | Media Center | Agenda | OpiniãoPartido | Presidente | Grupo Parlamentar ALRAA | Deputados AR | Deputados PE | Documentos | Links | Contactos
 
Sede Regional - Bairro da Vitória - Rua Dr. Armando Narciso, nº 5 – S. José - 9500-185 Ponta Delgada
Partido Socialista Açores © Todos os Direitos Reservados