Página Principal Presidente Presidente Honorário Partido Media Center Contactos Siga-nos!
 

Notícias PS/Açores

Vasco Cordeiro anuncia lançamento do concurso público para intervenção na estrada Furnas-Povoação


Vasco Cordeiro eleito por aclamação Primeiro Vice-Presidente do Comité das Regiões


PS/Açores garante simplificação e reforço dos apoios às filarmónicas


Classificação da Igreja do Carmo como imóvel de interesse público é importante contributo para a salvaguarda daquele património


Artigos de Opinião

Francisco Coelho Francisco Coelho
"Precários"
2020-02-15
Hernâni Bettencourt Hernâni Bettencourt
"Até sempre, Senhora Deputada Zuraida Soares!"
2020-02-15
Lara Martinho Lara Martinho
"VIAGEM DE ESTADO À ÍNDIA"
2020-02-15
José Miguel Toste José Miguel Toste
"Um congresso side-by-side"
2020-02-14
João Vasco Costa João Vasco Costa
"Congresso(s)"
2020-02-12
Sónia Nicolau Sónia Nicolau
"Decisões e vitórias"
2020-02-12
José Contente José Contente
"In memoriam"
2020-02-12
ESTÁ AQUI:Media Center»Opinião
José San-Bento

Opinião

"A Resposta Tardia"

José San-Bento
2010-11-11

 

Um dos piores erros que um político pode cometer é fugir do esclarecimento público quando confrontado com polémicas. Esconder-se atrás do silêncio à espera que a “tempestade” passe cria a ideia que há algo a esconder.

Na última semana foi esse erro de cálculo político que a Presidente da Câmara de Ponta Delgada cometeu. Apetece perguntar que “tropas” e que “generais” a acompanham? Onde pára o experiente e arguto Humberto Melo?

Apesar de tudo, o silêncio de Berta Cabral, sobre o polémico Relatório da auditoria do Tribunal de Contas (TC) à empresa municipal Acção PDL, podia ter uma virtude: uma vez quebrado seria esclarecedor e encerraria a polémica.

Não foi o que aconteceu. Berta Cabral confundiu um dever com uma opção e sete (7) dias após a polémica, uma eternidade mediática, finalmente falou. Perdeu várias oportunidades.

Desde logo a oportunidade de afirmar coerência com as preocupações de despesismo que ainda bem recentemente o PSD-A denunciou e que o líder nacional elegeu como bandeira. Depois, a oportunidade de manifestar humildade e capacidade de retirar as devidas ilações sobre as “irregularidades” que o TC aponta e o que tem de mudar. E também a oportunidade de falar claro e à altura do Relatório, estão em causa compromissos assumidos pela Acção PDL, entre 2009 e 2010, superiores a 37 milhões de euros.
O verdadeiro problema de Berta Cabral com o Relatório do TC é que ele constitui um golpe fatal num certo endeusamento da sua pessoa. Muitos sabiam a real natureza do “Bertismo” autárquico mas faltava uma chancela soberana. O relatório do TC fez precisamente isso, caucionou as críticas de despesismo e endividamento irresponsável da CMPD. Tudo não passou de um sonho, afinal Berta Cabral é o que sempre foi. A mesma que em 1996, quando era Secretária Regional das Finanças, deixou a Região falida e à beira do precipício.

 

Mais Artigos

Francisco Coelho Precários



Hernâni Bettencourt Até sempre, Senhora Deputada Zuraida Soares!



Lara Martinho VIAGEM DE ESTADO À ÍNDIA



José Miguel Toste Um congresso side-by-side



João Vasco Costa Congresso(s)



Sónia Nicolau Decisões e vitórias



José Contente In memoriam



Sónia Nicolau O tempo...



> >>

Arquivo Histórico do PS/Açores
PSA TV - Canal YouTube Ps/Açores

 
HomeNotícias | Media Center | Agenda | OpiniãoPartido | Presidente | Grupo Parlamentar ALRAA | Deputados AR | Deputados PE | Documentos | Links | Contactos
 
Sede Regional - Bairro da Vitória - Rua Dr. Armando Narciso, nº 5 – S. José - 9500-185 Ponta Delgada
Partido Socialista Açores © Todos os Direitos Reservados