Página Principal Presidente Presidente Honorário Partido Media Center Contactos Siga-nos!
 

Notícias PS/Açores

Presidente do Governo recebeu Ministro do Mar


Centro Interpretativo da Agricultura dá a conhecer setor que afirma a Região no exterior, afirma Vasco Cordeiro


Presidente do Governo anuncia disponibilização de 75 habitações na Ribeira Grande e Vila Franca do Campo


Retoma da atividade do Serviço Regional de Saúde está no “bom caminho”, afirma Presidente do Governo


Artigos de Opinião

José San-Bento José San-Bento
"Vitória Histórica"
2020-08-03
Hernâni Bettencourt Hernâni Bettencourt
"Mar dos Açores"
2020-08-01
José Contente José Contente
"Mare Nostrum"
2020-07-29
Carlos Silva Carlos Silva
"SATA: sinais encorajadores "
2020-07-29
Sónia Nicolau Sónia Nicolau
"Autonomia que faça costume"
2020-07-29
José San-Bento José San-Bento
"Autonomia por Procuração"
2020-07-28
Mariana Matos Mariana Matos
"Contradições?"
2020-07-26
ESTÁ AQUI:Media Center»Opinião
João Aguiar

Opinião

"Tiros nos pés"

João Aguiar
2011-10-13

 

Olá, bom dia.
Olá, boa noite,
Este PSD de Berta Cabral é um caso de estudo pela falta de eficácia política demonstrada e pelos inúmeros tiros certeiros dados nos pés.
Qualquer candidato à presidência de um clube de bairro, de uma junta de freguesia, de uma câmara municipal ou de um governo, sabe certamente que não é atacando o adversário que consegue levar avante as propostas que pretende apresentar e ver aprovadas pelo eleitorado.
Durante meses a fio – com os inerentes custos financeiros – os laranjinhas inundaram, com mega cartazes publicitários, diversos pontos da região, nos quais transcreviam uma frase proferida e nunca desmentida por Carlos César, na qual afirmava que não seria recandidato ao cargo de presidente do Governo dos Açores.
Certamente, olhando para os espelhos que possuem dentro de portas, esperavam os partidários de Berta Cabral que o líder socialista desse o dito por não dito e se apresentasse ao escrutínio popular no próximo Outubro de 2012. Mesmo que César tivesse decidido recandidatar-se não poderia de tal ser impedido pois, esse seria o terceiro mandato após a aprovação da legislação que limita a três o número de mandatos sucessivos que podem ser exercidos por um presidente do governo.
Mas, mais uma vez, César demonstrou por actos concretos que é um estadista sem comparação e que dá mais valor à ética e à palavra dada do que ao uso de um direito que legalmente lhe assistia.
O PSD, que durante meses alertou os açorianos para a palavra dada por César, viu o tiro sair-lhe pela culatra, meteu a viola no saco e vê-se obrigado a reconhecer que César, como verdadeiro Homem e Político, por um lado, soube prescindir de um direito que lhe assistia e por outro, sem conflitos internos, abriu o caminho a uma nova e prometedora geração de políticos.
Cabe-nos agradecer à máquina do PSD de Berta Cabral o facto de ter pago, durante meses, uma campanha que, em bom rigor, veio por em evidência o perfil do líder do Partido Socialista e recomendar que o PS, pelo cumprimento da palavra dada, continue a ser merecedor da reiterada confiança que os açorianos nele têm depositado nos últimos 15 anos, com os resultados que, aliás, estão à vista de todos os açorianos e dos observadores de boa-fé.
Pena é que, imediatamente após o anúncio de César, no passado dia 7 de Outubro, os homens do marketing de Berta Cabral, tenham mandado tapar os referidos cartazes que, agora sim, fariam todo o sentido em continuar expostos.
Infelizmente, para o PSD, tiros nos pés, são actos que se repetem sem que haja qualquer mudança de atitude. Quem não se lembra dos cartazes negros de uma campanha laranja que denegria tudo e todos? O resultado viu-se… uma estrondosa derrota!
Não restam dúvidas: César não será candidato à Presidência do Governo dos Açores em 2012! César não abandonou, nem abandonará o mandato de Presidente do Governo e levá-lo-á até ao fim. César cumpre a palavra dada e, para bem dos Açores e dos açorianos, continuará uma vida política activa na Região, a qual certamente ainda em muito irá contribuir o desenvolvimento do nosso paraíso atlântico.
Nas grandes decisões é que se revelam os grandes homens!
E, por favor, não queiram fazer comparações com outras lideranças cujos protagonistas abandonaram o barco no meio da tempestade com o farol do porto ainda distante e que, fora dos Açores, penosamente arrastam os fundilhos na última fila do hemiciclo de S. Bento.
Chegou o tempo de uma nova geração. Chegou o tempo de Vasco Cordeiro!

 

Mais Artigos

José San-Bento Vitória Histórica



Hernâni Bettencourt Mar dos Açores



José Contente Mare Nostrum



Carlos Silva SATA: sinais encorajadores



Sónia Nicolau Autonomia que faça costume



José San-Bento Autonomia por Procuração



Mariana Matos Contradições?



Francisco Coelho Gorbachev



> >>

Arquivo Histórico do PS/Açores
PSA TV - Canal YouTube Ps/Açores

 
HomeNotícias | Media Center | Agenda | OpiniãoPartido | Presidente | Grupo Parlamentar ALRAA | Deputados AR | Deputados PE | Documentos | Links | Contactos
 
Sede Regional - Bairro da Vitória - Rua Dr. Armando Narciso, nº 5 – S. José - 9500-185 Ponta Delgada
Partido Socialista Açores © Todos os Direitos Reservados