Página Principal Presidente Presidente Honorário Partido Media Center Contactos Siga-nos!
 

Notícias PS/Açores

Resultados no Turismo são fruto da parceria bem-sucedida entre políticas públicas e a adesão dos empresários, afirma Vasco Cordeiro


Vasco Cordeiro participa em iniciativa online com jovens Açorianos


“Açores Primeiro! Todos Contam” apresenta propostas para o futuro da Região


Eleições de 25 de outubro são oportunidade para os Açorianos darem mais força à Autonomia, afirma Vasco Cordeiro


Artigos de Opinião

Francisco Coelho Francisco Coelho
"Ser ou não ser…"
2020-09-26
Hernâni Bettencourt Hernâni Bettencourt
"Bolieiro: de fato preto nunca me comprometo!"
2020-09-26
Lara Martinho Lara Martinho
"Recuperação e Resiliência"
2020-09-26
José Contente José Contente
"Votar PS"
2020-09-24
Sónia Nicolau Sónia Nicolau
"Mais manutenção de emprego e menos economia paralela"
2020-09-24
Mariana Matos Mariana Matos
"Juntos"
2020-09-20
Francisco Coelho Francisco Coelho
"Concertação"
2020-09-19
ESTÁ AQUI:Media Center»Opinião
Hernâni Bettencourt

Opinião

"PSD: Medo(s) e falta(s) de confiança"

Hernâni Bettencourt
2020-07-25

 

I
O PSD/Açores tem espalhados por aí uns cartazes, com a assinatura de José Manuel Bolieiro, onde consta a frase “SUBSTITUIR MEDO POR CONFIANÇA”. Acontece que esta espécie de máxima começou cedo a ser incumprida pelo próprio subscritor do cartaz. Então não é que Bolieiro faltou, presencialmente, à audiência com Sua Excelência o Presidente da República, a propósito da marcação da data das eleições legislativas regionais, invocando que “a atual situação da pandemia na zona de Lisboa obriga a que tenhamos todas as cautelas possíveis”; que “não se justifica fazer uma viagem a Lisboa para este efeito”; que “importa ter a máxima prudência na atual conjuntura”; e que “desde a primeira hora que defendo que mais vale ser excessivo na prudência do que negligente na ação.” Assim, tivemos o PSD/Açores representado presencialmente pelo Deputado António Ventura, sendo que Bolieiro participou por videoconferência. Esta opção, para além do óbvio desrespeito institucional para com o Presidente da República, demonstra que a pouca confiança que existia para aqueles lados esfumou-se nas letras apostas nos cartazes. A falta de comparência de Bolieiro no Palácio de Belém, aliada à realização no mesmo dia e umas horas antes de uma reunião com a direção da Associação Agrícola dos Açores, não só qualifica a liderança de Bolieiro, como principalmente desqualifica uma parte do Povo Açoriano. Só uma parte? Sim, e cada vez mais pequena. Pois acredito que a grande maioria se reviu no Presidente do PS/Açores e Presidente do Governo, Vasco Cordeiro, que marcou presença em Belém. Sem medo. Com coragem. Com confiança. E, acima de tudo, com um imenso orgulho!
II
O PSD nacional, sob a liderança do Deputado Rui Rio, apostou há muito em mudar o paradigma de funcionamento do Parlamento. Para muito pior, acrescento eu. Recentemente, assisti, incrédulo, a um raciocínio de Rui Rio em defesa da alteração preconizada para a periodicidade (quinzenal) dos debates com o Primeiro-Ministro no qual, a certa altura, dizia ele o seguinte: “O primeiro-ministro não pode passar a vida em debates quinzenais. Tem é de trabalhar.” Ora, como seria expetável, a tirada acima transcrita mereceu contundentes críticas, o que originou uma réplica de Rui Rio nos seguintes termos: “Estes debates, em que todos procuram criar incidentes, que desgastam a imagem da Assembleia da República, do primeiro-ministro e dos grupos parlamentares, melhoram a democracia? Não me parece que tragam qualquer dignidade.” Em jeito de tréplica, cumpre-me referir que a dignidade não está no formato ou periodicidade dos debates, mas sim nos protagonistas. E a verdade é que esta concretizada pretensão de Rui Rio (debates apenas de 2 em e meses!) mais não é do que uma inequívoca demonstração de medo do regular confronto parlamentar com o Primeiro-Ministro e, principalmente, uma tremenda falta de confiança nos argumentos e posições defendidas por este PSD. Por fim, resta-me lamentar que o PS, em vez de se opor frontalmente ao fim dos debates quinzenais – que até faziam parte do seu património político-parlamentar! – tenha enveredado maioritariamente (houve 28 votos contra) pelo caminho do incentivo à seguinte máxima de Napoleão: “Nunca interrompa o seu adversário quando ele estiver a cometer um erro”. Mas há erros e erros…

 

Mais Artigos

Francisco Coelho Ser ou não ser…



Hernâni Bettencourt Bolieiro: de fato preto nunca me comprometo!



Lara Martinho Recuperação e Resiliência



José Contente Votar PS



Sónia Nicolau Mais manutenção de emprego e menos economia paralela



Mariana Matos Juntos



Francisco Coelho Concertação



Lara Martinho Açores na Assembleia



> >>

Arquivo Histórico do PS/Açores
PSA TV - Canal YouTube Ps/Açores

 
HomeNotícias | Media Center | Agenda | OpiniãoPartido | Presidente | Grupo Parlamentar ALRAA | Deputados AR | Deputados PE | Documentos | Links | Contactos
 
Sede Regional - Bairro da Vitória - Rua Dr. Armando Narciso, nº 5 – S. José - 9500-185 Ponta Delgada
Partido Socialista Açores © Todos os Direitos Reservados