Página Principal Presidente Presidente Honorário Partido Media Center Contactos Siga-nos!
 

Notícias PS/Açores

Retoma da atividade do Serviço Regional de Saúde está no “bom caminho”, afirma Presidente do Governo


Obra de quatro milhões de euros no Museu Carlos Machado vai proporcionar melhores condições aos visitantes, afirma Vasco Cordeiro


Vasco Cordeiro inaugura projeto-piloto que aposta em novas tecnologias de mobilidade elétrica


Vasco Cordeiro recebe contributos da JS para futuras políticas da educação, emprego, habitação e sustentabilidade


Artigos de Opinião

Hernâni Bettencourt Hernâni Bettencourt
"Mar dos Açores"
2020-08-01
José Contente José Contente
"Mare Nostrum"
2020-07-29
Carlos Silva Carlos Silva
"SATA: sinais encorajadores "
2020-07-29
Sónia Nicolau Sónia Nicolau
"Autonomia que faça costume"
2020-07-29
José San-Bento José San-Bento
"Autonomia por Procuração"
2020-07-28
Mariana Matos Mariana Matos
"Contradições?"
2020-07-26
Francisco Coelho Francisco Coelho
"Gorbachev"
2020-07-25
ESTÁ AQUI:Media Center»Opinião
José San-Bento

Opinião

"Presidente de Menos"

José San-Bento
2020-07-06

 

A Assembleia Municipal de Ponta Delgada reuniu na passada segunda-feira, precisamente há uma semana.
A reunião decorreu numa circunstância especial. Era a primeira vez que a nova Presidente de Câmara participava, nessa qualidade, numa Assembleia Municipal.
A Assembleia Municipal é um órgão deliberativo que, de acordo com a Lei que regula as atribuições e competências dos órgãos autárquicos, fiscaliza a atividade do executivo camarário. Ou seja, o normal numa reunião da Assembleia Municipal é a Presidente de Câmara responder a diversos esclarecimentos que lhe são solicitados pelos membros da Assembleia. Excecionalmente pode participar algum dos vereadores que naturalmente procura responder às solicitações mais detalhadas, em razão das competências que estes detêm no executivo camarário.
O problema é que a última reunião da Assembleia Municipal de Ponta Delgada foi tudo menos normal. Assistimos a algo inédito e difícil de imaginar. Testemunhamos uma situação confrangedora em que a Presidente Maria José Duarte manifestou grande insegurança e uma clara incapacidade de responder ao que lhe era solicitado. Mesmo em áreas de competência direta da Presidente a sua incapacidade em esclarecer foi notória.
Será possível uma pessoa desempenhar bem as suas funções executivas e explicar (muito) mal o que faz? Estaremos perante o nervosismo natural de início de funções de grande responsabilidade ou confrontamo-nos com um problema sério de liderança política? Estamos perante um problema de comunicação ou uma questão de substância? Ou serão ambos?
Os próximos meses serão decisivos para o esclarecimento cabal das nossas dúvidas. Guterres dizia que “não há uma segunda oportunidade para causar uma primeira boa impressão”. A Presidente de Ponta Delgada perdeu claramente essa primeira oportunidade. Na última Assembleia Municipal Maria José Duarte foi “Zézinha” de mais e presidente de menos.

 

Mais Artigos

Hernâni Bettencourt Mar dos Açores



José Contente Mare Nostrum



Carlos Silva SATA: sinais encorajadores



Sónia Nicolau Autonomia que faça costume



José San-Bento Autonomia por Procuração



Mariana Matos Contradições?



Francisco Coelho Gorbachev



Lara Martinho Estado da Nação



> >>

Arquivo Histórico do PS/Açores
PSA TV - Canal YouTube Ps/Açores

 
HomeNotícias | Media Center | Agenda | OpiniãoPartido | Presidente | Grupo Parlamentar ALRAA | Deputados AR | Deputados PE | Documentos | Links | Contactos
 
Sede Regional - Bairro da Vitória - Rua Dr. Armando Narciso, nº 5 – S. José - 9500-185 Ponta Delgada
Partido Socialista Açores © Todos os Direitos Reservados