Página Principal Presidente Presidente Honorário Partido Media Center Contactos Siga-nos!
 

Notícias PS/Açores

Governo dos Açores anula concurso para construção de navio e direciona 48,2 milhões de euros para saúde, emprego e economia


Conferência de Imprensa do Presidente do Governo Regional dos Açores


Mensagem do Presidente do Governo Regional dos Açores


Governo dos Açores avança com medidas de apoio aos estudantes Açorianos deslocados


Artigos de Opinião

Sónia Nicolau Sónia Nicolau
"A ocupação da terra tem muito de opções políticas"
2020-04-08
José Contente José Contente
"Privatizar?"
2020-04-08
Vílson Ponte Gomes Vílson Ponte Gomes
"Ponto de viragem"
2020-04-07
José San-Bento José San-Bento
"Ousadia ou Prudência?"
2020-04-06
Francisco Coelho Francisco Coelho
"Corsário"
2020-04-04
Lara Martinho Lara Martinho
"ESTADO DE EMERGÊNCIA REFORÇADO"
2020-04-04
José Ávila José Ávila
"A vida em tempos de crise"
2020-04-04
ESTÁ AQUI:Media Center»Opinião
Francisco Coelho

Opinião

"Bruxas"

Francisco Coelho
2020-02-02

 

É sempre com nostalgia que recordo os contos de fadas, bruxas e rainhas más. Quem não se lembra da caminhada de Capuchinho, pelo bosque inóspito, para visitar vóvó? E quem ainda hoje se não arrepia com o arriscado encontro com o lobo mau, travestido de avozinha, alçapremado na sua cama, fungando putativa gripe, de gorro em tentativa impossível de encobrir luperinas orelhas? Mas sobretudo quem ainda hoje se não sobressalta com a desusada ingenuidade de Capuchinho, quando lhe lança a constatação, que é também uma terrível dúvida: “Avó, tens uma boca tão grande…”.
Vem isto a pretexto da angústia de Bolieiro, sintomatizada em exibicionista negação, de objetor de “caça às bruxas” na nossa Administração Pública, em entrevista pós-congresso. Pois lembre-se que foi só a Lei nº 13/97, de A. Guterres, que veio pela primeira vez instituir a obrigatoriedade de concurso para o recrutamento de diretor de serviços e de chefe de divisão.
Antes disso, a velha autonomia que o jovem Bolieiro assessorou, inovou instituindo a seguinte pérola: o DLR nº 33/88/A, de 18 de outubro ( curiosa data…), conforme consta do seu curto mas basto preâmbulo, e “porque o bom funcionamento e a perfeita operacionalidade da unidade orgânica máxima da administração regional autónoma que é a direcção regional, dependem da boa articulação e confiança técnica das respectivas equipas dirigentes” -- “a comissão de serviço dos directores de serviço, chefes de divisão e equiparados findará também com a cessação das funções do director regional respectivo ou, na inexistência deste, da entidade de que organicamente dependem” (sic).
Se isto não foi um baile de bruxas, foi a adoção daquela antiga e bárbara prática hindu, em que as viúvas ardiam de amor marital na pira do finado cônjuge…
Agora que parecem ressuscitar as mais velhas bruxas, justifica-se o combate rumo à memória!

 

Mais Artigos

Sónia Nicolau A ocupação da terra tem muito de opções políticas



José Contente Privatizar?



Vílson Ponte Gomes Ponto de viragem



José San-Bento Ousadia ou Prudência?



Francisco Coelho Corsário



Lara Martinho ESTADO DE EMERGÊNCIA REFORÇADO



José Ávila A vida em tempos de crise



Hernâni Bettencourt Mal-entendido?! Em 2011 já era tarde…



> >>

Arquivo Histórico do PS/Açores
PSA TV - Canal YouTube Ps/Açores

 
HomeNotícias | Media Center | Agenda | OpiniãoPartido | Presidente | Grupo Parlamentar ALRAA | Deputados AR | Deputados PE | Documentos | Links | Contactos
 
Sede Regional - Bairro da Vitória - Rua Dr. Armando Narciso, nº 5 – S. José - 9500-185 Ponta Delgada
Partido Socialista Açores © Todos os Direitos Reservados