Página Principal Presidente Presidente Honorário Partido Media Center Contactos Siga-nos!
 

Notícias PS/Açores

Reconstrução do Lorenzo em plena “velocidade de cruzeiro” por toda a Região, afirma Vasco Cordeiro


Obra de 1,2 milhões de euros garante melhores condições de segurança e de trabalho no porto de pescas da Madalena, afirma Vasco Cordeiro


Comissão deve estar preparada para ter Quadro Financeiro Plurianual operacional no início de 2021, defende Vasco Cordeiro


Serviço Regional de Saúde com reforço de 95 milhões de euros, anuncia Vasco Cordeiro


Artigos de Opinião

Vítor Fraga Vítor Fraga
"Em defesa de Ponta Delgada"
2020-07-03
José Ávila José Ávila
"A nova normalidade"
2020-07-01
José Contente José Contente
"Decisões"
2020-07-01
José San-Bento José San-Bento
"PANdemónio"
2020-06-29
Mariana Matos Mariana Matos
"Viver os Açores!"
2020-06-28
Vílson Ponte Gomes Vílson Ponte Gomes
"Pela terceira vez"
2020-06-28
Mónica Rocha Mónica Rocha
"A imprescindível defesa e valorização da Agricultura Familiar"
2020-06-28
ESTÁ AQUI:Media Center»Opinião
Lara Martinho

Opinião

"NOVO AUMENTO DO SALÁRIO MÍNIMO"

Lara Martinho
2019-11-16

 

1 - SALÁRIO MÍNIMO -o atual Governo da República estabeleceu uma meta ambiciosa, alcançar os 750 euros no final da legislatura, e já está aprovada a nova atualização do valor da Retribuição Mínima Mensal Garantida (RMMG), 635 euros (nos Açores com um acréscimo de 5%), que entrará em vigor no dia 1 de janeiro de 2020. A criação demais e melhor emprego foi uma prioridade ao longo dos últimos 4 anos, e por isso assistimos à contratação de mais 386.000 pessoas em Portugal, sendo que 95% dos postos de trabalho criados consistiram em contratos sem termo, além de que o rendimento salarial médio cresceu 9%. Mas, este é um trabalho que tem de ser continuado e, por isso, para esta legislatura, em termos de emprego, há tre^s grandes prioridades: o reforc¸o do combate a` precariedade, a conciliação entre a vida pessoal, familiar e profissional, e um novo impulso a` valorizac¸a~o do trabalho, com um grande enfoque na concertação social para que se alcance um acordo global sobre crescimento econo´mico e política de rendimentos. Um pacto para o crescimento, que permita também contribuir para a melhoria da produtividade das empresas. Daí que a par da prioridade dada à poli´tica de rendimentos e à evoluc¸a~o dos sala´rios, a melhoria da produtividade das empresas não é esquecida. A reduc¸a~o dos seus custos de contexto, a garantia de transic¸a~o justa face aos desafios digital e ou das alterac¸o~es clima´ticas, o apoio a` internacionalizac¸a~o com abertura de mercados ou a promoc¸a~o da produc¸a~o nacional são apenas algumas das áreas em que o Governo estará focado nos próximos 4 anos.

2 -AUMENTO DAS REMESSAS DOS EMIGRANTES-em 2018, Portugal recebeu remessas de emigrantes no valor de 3,6 mil milhões de euros, o valor mais alto dos últimos 18 anos. Mas, além de ser o valor mais alto para Portugal, a realidade é que o nosso país é também o líder na receção de remessas de emigrantes, em 2018, no âmbito da UE, segundo os dados revelados pelo Eurostat. Desde 2015, assistimos a um aumento sucessivo e considerável das remessas dos emigrantes portugueses e como salientou José Carlos Marques, do Núcleo de Estudos das Migrações do Instituto Politécnico de Leiria, existem 2 explicações prováveis, pode ser "resultante de transferências monetárias para a subsequente realização de investimentos em Portugal, como aquisição ou construção de habitação, por exemplo, por parte dos emigrantes", a outra hipótese é terem em vista a "concretização - ou, pelo menos, a planificação - do regresso de um número importante de emigrantes ao país". De qualquer das formas este aumento das remessas de emigrantes revela uma confiança no nosso país e nas políticas de desenvolvimento adotadas para a valorização do contributo da diáspora portuguesa.

3 - DIREITOS DA CRIANÇA - este ano comemora-se o 30º aniversário da Convenção sobre os direitos da Criança adoptada a 20 de novembro de 1989. Este e outros instrumentos internacionais reconheceram, de forma inequívoca e universal, a existência de direitos próprios da criança e a obrigação do Estado proteger as crianças. Portugal destacou-se neste âmbito ao ter sido um dos primeiros países a aprovar uma Lei de Proteção à Infância, em 1911, e em 1976 a Constituição Portuguesa reconheceu que as "crianças têm direito à proteção da sociedade e do Estado". É também de salientar que Portugal, desde 2013, tem ocupado 1 dos 3 primeiros lugares no Índice de Direitos da Criança, além de no relatório da UNICEF, de julho de 2019, ter sido considerado como o 5º país, entre 31 países,com melhores práticas de apoio à família. Um bom trabalho que é importante continuar!

 

Mais Artigos

Vítor Fraga Em defesa de Ponta Delgada



José Ávila A nova normalidade



José Contente Decisões



José San-Bento PANdemónio



Mariana Matos Viver os Açores!



Vílson Ponte Gomes Pela terceira vez



Mónica Rocha A imprescindível defesa e valorização da Agricultura Familiar



Francisco Coelho Concertação



> >>

Arquivo Histórico do PS/Açores
PSA TV - Canal YouTube Ps/Açores

 
HomeNotícias | Media Center | Agenda | OpiniãoPartido | Presidente | Grupo Parlamentar ALRAA | Deputados AR | Deputados PE | Documentos | Links | Contactos
 
Sede Regional - Bairro da Vitória - Rua Dr. Armando Narciso, nº 5 – S. José - 9500-185 Ponta Delgada
Partido Socialista Açores © Todos os Direitos Reservados