Página Principal Presidente Presidente Honorário Partido Media Center Contactos Siga-nos!
 

Notícias PS/Açores

Boa capacidade de execução tem de ter “expressão prática” nas negociações dos próximos fundos comunitários, afirma Vasco Cordeiro


Presidente do Governo escolhido para candidato do PSE à Presidência do Comité das Regiões


Governo assume compromisso de tudo fazer para que a SATA sirva cada vez melhor os Açores e os Açorianos, afirma Vasco Cordeiro


Isabel Rodrigues defende equilíbrio na condicionalidade ambiental para acesso aos fundos comunitários


Artigos de Opinião

Lara Martinho Lara Martinho
"JORNADAS PARLAMENTARES NOS AÇORES"
2019-12-07
Francisco Coelho Francisco Coelho
"E-moções"
2019-12-07
Hernâni Bettencourt Hernâni Bettencourt
"Movimento de cidadãos, dizem eles"
2019-12-07
Sónia Nicolau Sónia Nicolau
"Um Orçamento para 2020 que no papel promete e que a realidade confirmará"
2019-12-04
Francisco Coelho Francisco Coelho
"Nobres ritos"
2019-12-01
Lara Martinho Lara Martinho
"Pensões"
2019-12-01
Hernâni Bettencourt Hernâni Bettencourt
"Orçamento 2020: Todos (os que querem) contam!"
2019-12-01
ESTÁ AQUI:Media Center»Opinião
Tiago Branco

Opinião

"Porto da Horta: Que futuro?"

Tiago Branco
2019-11-15

 

Se há assunto que é unânime entre todos os faialenses é a importância do Porto da Horta para o desenvolvimento da nossa ilha e para a dimensão regional, nacional e internacional que o mesmo proporciona ao Faial.
É certo que se pode divergir na forma e no caminho que cada um defende para o futuro daquela infraestrutura, nomeadamente, no que se refere aos investimentos que se afigurem fundamentais para a sua potenciação e valorização, mas a sociedade faialense tem sabido, e muito bem, exercer o seu direito e dever de cidadania na discussão deste tema. Também tem existido por parte dos promotores deste investimento – Governo Regional e Portos dos Açores (PA) – total abertura e disponibilidade para discutir pontos de vista e esclarecer as dúvidas que possam existir, exemplo disso foram as dezenas de diligências levadas a cabo pela PA e pelo responsável pelo projeto junto da comunidade portuária e das entidades a ela associada, inclusive a participação na Assembleia Municipal e no Conselho de Ilha, ambos extraordinários e específicos para discutir este assunto.
Se hoje estamos a discutir uma 3.ª versão da 2.ª fase do projeto de reordenamento do Porto da Horta é porque houve abertura e disponibilidade para alterar as versões anteriores, pelo que as acusações sobre falta de abertura para ouvir e esclarecer são, de todo, injustas e infundadas.
Mas, afinal, o que é que esta proposta de projeto proporciona ao Faial e ao Porto da Horta?
- Permite concretizar a separação das diferentes atividades do Porto, o que proporciona mais segurança e melhor navegação no interior do Porto, tal como referido pelo Capitão do Porto da Horta e por diversos comandantes que lá operam;
- Concretiza a criação de condições para a invernagem e reparação naval ao prever a construção de um terrapleno no cais comercial para esse efeito, o que permitirá, simultaneamente, efetivar o tão necessário reordenamento do Largo Dr. Manuel Arriaga;
- Amplia, para o dobro, a capacidade de acostagem da marina da Horta;
- Cria as condições para a requalificação necessária do Núcleo de Pescas.
Afinal, não é isto que todos defendemos há anos?
- Sim, porque corresponde ao desígnio de afirmar cada vez mais o Faial como capital do Iatismo nos Açores, proporcionando melhores condições para quem nos visita.
- Sim, porque cria emprego e fomenta o desenvolvimento económico.
- Sim, porque nos eleva para outro patamar de desenvolvimento.
As dúvidas que têm sido colocadas por algumas entidades, personalidades e partidos políticos são essencialmente dúvidas de ordem técnica que, no fundo, todos temos.
Mas se as dúvidas são de ordem técnica, elas devem ter uma resposta…técnica!
É preciso não ocultar, como alguns habilmente tentam fazer, que o projeto de requalificação do Porto da Horta está subjacente a mais de uma dezena de estudos técnicos já realizados e que só avançará, tal como sempre foi afirmado, se o Estudo de Impacto Ambiental e outros – que ainda não estão concretizados – validarem a obra. Esta é uma condição colocada à priori pelos próprios promotores do investimento.
Não obstante, e com vista à obtenção de um maior consenso sobre esta matéria, a PA decidiu submeter o projeto de requalificação a Ensaios em Modelo Físico no Laboratório Nacional de Engenharia Civil. Qual o problema dessa decisão? Nenhum. Não se percebe é porque é que alguns que pediam mais estudos estão agora aborrecidos por se ter mandado fazer mais um estudo. Certamente estão mais preocupados com outras questões do que propriamente com o Porto da Horta e o desenvolvimento do Faial.

 

Mais Artigos

Lara Martinho JORNADAS PARLAMENTARES NOS AÇORES



Francisco Coelho E-moções



Hernâni Bettencourt Movimento de cidadãos, dizem eles



Sónia Nicolau Um Orçamento para 2020 que no papel promete e que a realidade confirmará



Francisco Coelho Nobres ritos



Lara Martinho Pensões



Hernâni Bettencourt Orçamento 2020: Todos (os que querem) contam!



Sónia Nicolau “Silicon Valley”



> >>

Arquivo Histórico do PS/Açores
PSA TV - Canal YouTube Ps/Açores

 
HomeNotícias | Media Center | Agenda | OpiniãoPartido | Presidente | Grupo Parlamentar ALRAA | Deputados AR | Deputados PE | Documentos | Links | Contactos
 
Sede Regional - Bairro da Vitória - Rua Dr. Armando Narciso, nº 5 – S. José - 9500-185 Ponta Delgada
Partido Socialista Açores © Todos os Direitos Reservados