Página Principal Presidente Presidente Honorário Partido Media Center Contactos Siga-nos!
 

Notícias PS/Açores

Reconstrução do Lorenzo em plena “velocidade de cruzeiro” por toda a Região, afirma Vasco Cordeiro


Obra de 1,2 milhões de euros garante melhores condições de segurança e de trabalho no porto de pescas da Madalena, afirma Vasco Cordeiro


Comissão deve estar preparada para ter Quadro Financeiro Plurianual operacional no início de 2021, defende Vasco Cordeiro


Serviço Regional de Saúde com reforço de 95 milhões de euros, anuncia Vasco Cordeiro


Artigos de Opinião

Vítor Fraga Vítor Fraga
"Em defesa de Ponta Delgada"
2020-07-03
José Ávila José Ávila
"A nova normalidade"
2020-07-01
José Contente José Contente
"Decisões"
2020-07-01
José San-Bento José San-Bento
"PANdemónio"
2020-06-29
Mariana Matos Mariana Matos
"Viver os Açores!"
2020-06-28
Vílson Ponte Gomes Vílson Ponte Gomes
"Pela terceira vez"
2020-06-28
Mónica Rocha Mónica Rocha
"A imprescindível defesa e valorização da Agricultura Familiar"
2020-06-28
ESTÁ AQUI:Media Center»Opinião
Tiago Branco

Opinião

"Porto da Horta: Que futuro?"

Tiago Branco
2019-11-15

 

Se há assunto que é unânime entre todos os faialenses é a importância do Porto da Horta para o desenvolvimento da nossa ilha e para a dimensão regional, nacional e internacional que o mesmo proporciona ao Faial.
É certo que se pode divergir na forma e no caminho que cada um defende para o futuro daquela infraestrutura, nomeadamente, no que se refere aos investimentos que se afigurem fundamentais para a sua potenciação e valorização, mas a sociedade faialense tem sabido, e muito bem, exercer o seu direito e dever de cidadania na discussão deste tema. Também tem existido por parte dos promotores deste investimento – Governo Regional e Portos dos Açores (PA) – total abertura e disponibilidade para discutir pontos de vista e esclarecer as dúvidas que possam existir, exemplo disso foram as dezenas de diligências levadas a cabo pela PA e pelo responsável pelo projeto junto da comunidade portuária e das entidades a ela associada, inclusive a participação na Assembleia Municipal e no Conselho de Ilha, ambos extraordinários e específicos para discutir este assunto.
Se hoje estamos a discutir uma 3.ª versão da 2.ª fase do projeto de reordenamento do Porto da Horta é porque houve abertura e disponibilidade para alterar as versões anteriores, pelo que as acusações sobre falta de abertura para ouvir e esclarecer são, de todo, injustas e infundadas.
Mas, afinal, o que é que esta proposta de projeto proporciona ao Faial e ao Porto da Horta?
- Permite concretizar a separação das diferentes atividades do Porto, o que proporciona mais segurança e melhor navegação no interior do Porto, tal como referido pelo Capitão do Porto da Horta e por diversos comandantes que lá operam;
- Concretiza a criação de condições para a invernagem e reparação naval ao prever a construção de um terrapleno no cais comercial para esse efeito, o que permitirá, simultaneamente, efetivar o tão necessário reordenamento do Largo Dr. Manuel Arriaga;
- Amplia, para o dobro, a capacidade de acostagem da marina da Horta;
- Cria as condições para a requalificação necessária do Núcleo de Pescas.
Afinal, não é isto que todos defendemos há anos?
- Sim, porque corresponde ao desígnio de afirmar cada vez mais o Faial como capital do Iatismo nos Açores, proporcionando melhores condições para quem nos visita.
- Sim, porque cria emprego e fomenta o desenvolvimento económico.
- Sim, porque nos eleva para outro patamar de desenvolvimento.
As dúvidas que têm sido colocadas por algumas entidades, personalidades e partidos políticos são essencialmente dúvidas de ordem técnica que, no fundo, todos temos.
Mas se as dúvidas são de ordem técnica, elas devem ter uma resposta…técnica!
É preciso não ocultar, como alguns habilmente tentam fazer, que o projeto de requalificação do Porto da Horta está subjacente a mais de uma dezena de estudos técnicos já realizados e que só avançará, tal como sempre foi afirmado, se o Estudo de Impacto Ambiental e outros – que ainda não estão concretizados – validarem a obra. Esta é uma condição colocada à priori pelos próprios promotores do investimento.
Não obstante, e com vista à obtenção de um maior consenso sobre esta matéria, a PA decidiu submeter o projeto de requalificação a Ensaios em Modelo Físico no Laboratório Nacional de Engenharia Civil. Qual o problema dessa decisão? Nenhum. Não se percebe é porque é que alguns que pediam mais estudos estão agora aborrecidos por se ter mandado fazer mais um estudo. Certamente estão mais preocupados com outras questões do que propriamente com o Porto da Horta e o desenvolvimento do Faial.

 

Mais Artigos

Vítor Fraga Em defesa de Ponta Delgada



José Ávila A nova normalidade



José Contente Decisões



José San-Bento PANdemónio



Mariana Matos Viver os Açores!



Vílson Ponte Gomes Pela terceira vez



Mónica Rocha A imprescindível defesa e valorização da Agricultura Familiar



Francisco Coelho Concertação



> >>

Arquivo Histórico do PS/Açores
PSA TV - Canal YouTube Ps/Açores

 
HomeNotícias | Media Center | Agenda | OpiniãoPartido | Presidente | Grupo Parlamentar ALRAA | Deputados AR | Deputados PE | Documentos | Links | Contactos
 
Sede Regional - Bairro da Vitória - Rua Dr. Armando Narciso, nº 5 – S. José - 9500-185 Ponta Delgada
Partido Socialista Açores © Todos os Direitos Reservados