Página Principal Presidente Presidente Honorário Partido Media Center Contatos Siga-nos!
 

Notícias PS/Açores

Presidente do Governo anuncia conclusão da certificação para a qualidade alimentar dos matadouros dos Açores


Vasco Cordeiro assinala Dia da Floresta com visita a atividades de sensibilização ambiental


Região deve aproveitar o potencial da Agência Espacial Portuguesa para a criação de emprego qualificado, afirma Vasco Cordeiro


Câmara da Ribeira Grande não devolve impostos à população do concelho


Artigos de Opinião

José Contente José Contente
"Paroquiais"
2019-03-20
Sónia Nicolau Sónia Nicolau
"Primeiro a chico-espertice, depois a desconsideração"
2019-03-20
Mónica Rocha Mónica Rocha
"CERTIFICAÇÃO E FLUXOS TURÍSTICOS"
2019-03-20
Hernâni Bettencourt Hernâni Bettencourt
"Um futebólogo no meio de politólogos"
2019-03-18
André Bradford André Bradford
"Dar Força aos Açores na Europa"
2019-03-18
Lara Martinho Lara Martinho
"ANGOLA, UMA TERRA DE OPORTUNIDADES"
2019-03-17
Fátima Ferreira Fátima Ferreira
"CARNAVAL DE EMOÇÕES"
2019-03-17
ESTÁ AQUI:Media Center»Opinião
Francisco Coelho

Opinião

"Convenções..."

Francisco Coelho
2019-02-16

 

Para aqueles que efabulam uma mítica idade de ouro do nosso parlamentarismo, sete lenços alagando, convém recordar quefoi só a partir de 1998 que a ALRA passou a reunir o seu plenário todos os meses, com exceção das férias parlamentares de agosto (anteriormente, reunia cinco vezes por ano); foi igualmente já com maiorias do PS que as alterações ao Estatuto e à Lei Eleitoral, de iniciativa exclusiva do nosso Parlamento, bem como as revisões do respetivo Regimento, requerem maiorias qualificadas de dois terços, o mesmo é dizer a uma ampla consensualização; foi já neste século que as Comissões Parlamentares viram os seus poderes reforçados, consagrando-se diversos direitos potestativos para as oposições; foi igualmente aprovada uma lei do referendo regional e incentivado o direito de petição; a alteração da Lei Eleitoral entretanto ocorrida, aprovada pelo PS e pelo CDS, aperfeiçoou a proporcionalidade e reforçou a pluralidade parlamentar.
É assim que se reforça o sistema parlamentar, potenciando que se legisle e fiscalize a ação governativa mais e melhor, sendo aliás estas as históricas competências dos Parlamentos, que o princípio da separação de poderes veio consolidar, como impostergável ganho civilizacional.
Ao invés, querer pôr o Parlamento a sancionar por maioria qualificada a escolha de Presidentes deServiços ou Institutos é invadir a esfera do executivo, impedir uma verdadeira fiscalização deste e querer pôr a governar de sernelha as minorias que o povo não escolheu para tal!
A ressurreição, ainda que em versão paroquial e de missa negra, do sistema de Convenção só pode ser assim um grave atentado ao Estado de Direito, numa marcha soviética ... "rumo à Vitória!"...
Insistir no erro só revela falta de soluções, míngua de protagonistas e nula credibilidade

 

Mais Artigos

José Contente Paroquiais



Sónia Nicolau Primeiro a chico-espertice, depois a desconsideração



Mónica Rocha CERTIFICAÇÃO E FLUXOS TURÍSTICOS



Hernâni Bettencourt Um futebólogo no meio de politólogos



André Bradford Dar Força aos Açores na Europa



Lara Martinho ANGOLA, UMA TERRA DE OPORTUNIDADES



Fátima Ferreira CARNAVAL DE EMOÇÕES



Francisco Coelho Ribeira/Rio



> >>

Arquivo Histórico do PS/Açores
PSA TV - Canal YouTube Ps/Açores

 
HomeNotícias | Media Center | Agenda | OpiniãoPartido | Presidente | Grupo Parlamentar ALRAA | Deputados AR | Deputados PE | Documentos | Links | Contactos
 
Sede Regional - Bairro da Vitória - Rua Dr. Armando Narciso, nº 5 – S. José - 9500-185 Ponta Delgada
Partido Socialista Açores © Todos os Direitos Reservados