Página Principal Presidente Presidente Honorário Partido Media Center Contatos Siga-nos!
 

Notícias PS/Açores

Presidente do Governo anuncia conclusão da certificação para a qualidade alimentar dos matadouros dos Açores


Vasco Cordeiro assinala Dia da Floresta com visita a atividades de sensibilização ambiental


Região deve aproveitar o potencial da Agência Espacial Portuguesa para a criação de emprego qualificado, afirma Vasco Cordeiro


Câmara da Ribeira Grande não devolve impostos à população do concelho


Artigos de Opinião

José Contente José Contente
"Paroquiais"
2019-03-20
Sónia Nicolau Sónia Nicolau
"Primeiro a chico-espertice, depois a desconsideração"
2019-03-20
Mónica Rocha Mónica Rocha
"CERTIFICAÇÃO E FLUXOS TURÍSTICOS"
2019-03-20
Hernâni Bettencourt Hernâni Bettencourt
"Um futebólogo no meio de politólogos"
2019-03-18
André Bradford André Bradford
"Dar Força aos Açores na Europa"
2019-03-18
Lara Martinho Lara Martinho
"ANGOLA, UMA TERRA DE OPORTUNIDADES"
2019-03-17
Fátima Ferreira Fátima Ferreira
"CARNAVAL DE EMOÇÕES"
2019-03-17
ESTÁ AQUI:Media Center»Opinião
Francisco Coelho

Opinião

"Mínimos"

Francisco Coelho
2019-01-26

 

O Presidente do Governo anunciou recentemente que, nos Açores, as carreiras menos remuneradas da função pública tiveram um aumento de sessenta e dois euros.
Mas parece que a boa notícia assim não foi tida por todos. Um sagaz editorialista açórico logo constatou tratar-se de uma "regalia, mais uma, da função pública(...)" (sic) - mostrando-se naturalmente solidário com os trabalhadores da "privada" e com os reformados...
A causa principal do anunciado aumento para os escalões "mais baixos" da função pública tem a ver com o aumento da remuneração complementar, que vigora nos Açores desde 2000. Foram então igualmente aprovados, mantêm-se em vigor e sofreram graduais atualizações quer o acréscimo regional ao salário mínimo nacional, quer o complemento regional de pensão, vulgarmente conhecido por pensão pequenina. E, naturalmente, a essa política de complementos de rendimento, ou compensação dos custos de insularidade, devem juntar-se as reduções fiscais ao nível do IVA e do IRS, bem como, para as empresas, uma redução de 30% de IRC... para além da harmonização do tarifário elétrico, das sucessivas baixas dos preços do transporte aéreo inter-ilhas e para o continente, com o atual sistema de reembolsos e preço máximo suportado em vigor, e ainda a política de subsidiação do custo de transporte de jornais e revistas generalistas nacionais para os Açores.
Lembre-se ainda que, com exceção da tarifa de residente para Lisboa e das taxas de IVA - todas estas medidas foram implementadas a partir de 1996! Apesar das tentativas de alguns, como com o chamado subsídio de insularidade (este sim, aprovado pela "maioria espúria" em 1991 apenas para a função pública, e que a derradeira maioria absoluta do PSD de 1992, expressa, acintosa e exemplarmente revogou!).
Percebo melhor agora o génio do nosso grande Vate, ao rematar "Os Lusíadas" com a tal palavra...

 

Mais Artigos

José Contente Paroquiais



Sónia Nicolau Primeiro a chico-espertice, depois a desconsideração



Mónica Rocha CERTIFICAÇÃO E FLUXOS TURÍSTICOS



Hernâni Bettencourt Um futebólogo no meio de politólogos



André Bradford Dar Força aos Açores na Europa



Lara Martinho ANGOLA, UMA TERRA DE OPORTUNIDADES



Fátima Ferreira CARNAVAL DE EMOÇÕES



Francisco Coelho Ribeira/Rio



> >>

Arquivo Histórico do PS/Açores
PSA TV - Canal YouTube Ps/Açores

 
HomeNotícias | Media Center | Agenda | OpiniãoPartido | Presidente | Grupo Parlamentar ALRAA | Deputados AR | Deputados PE | Documentos | Links | Contactos
 
Sede Regional - Bairro da Vitória - Rua Dr. Armando Narciso, nº 5 – S. José - 9500-185 Ponta Delgada
Partido Socialista Açores © Todos os Direitos Reservados