Página Principal Presidente Presidente Honorário Partido Media Center Contatos Siga-nos!
 

Notícias PS/Açores

Lançamento do concurso público para o Space Port é “passo importante e concreto” num projeto que trará benefícios para Santa Maria e para os Açores


Vasco Cordeiro anuncia criação de mais de 150 novas vagas em lares de idosos


Riqueza produzida na Região aumentou mais cerca de 600 milhões de euros em quatro anos, afirma Vasco Cordeiro


Investimento no Porto do Corvo é exemplo concreto de coesão colocada ao serviço dos Açorianos, garante Presidente do Governo


Artigos de Opinião

Hernâni Bettencourt Hernâni Bettencourt
"O Rio corre sempre para o mar…"
2019-03-25
Lara Martinho Lara Martinho
"PORTUGAL SPACE"
2019-03-25
Francisco Coelho Francisco Coelho
"Círculo de pares"
2019-03-25
José Contente José Contente
"Paroquiais"
2019-03-20
Sónia Nicolau Sónia Nicolau
"Primeiro a chico-espertice, depois a desconsideração"
2019-03-20
Mónica Rocha Mónica Rocha
"CERTIFICAÇÃO E FLUXOS TURÍSTICOS"
2019-03-20
Hernâni Bettencourt Hernâni Bettencourt
"Um futebólogo no meio de politólogos"
2019-03-18
ESTÁ AQUI:Media Center»Opinião
José Contente

Opinião

"Açores na rota do futuro"

José Contente
2018-03-12

 

As primeiras “tímidas privatizações” ocorreram de 1994 a 1996 (BCA, Fábrica de Tabaco Micaelense a 90%) e outras reduzidas participações.
Em 2005 concretizaram-se i) a reprivatização da EDA (10% à EDP e cerca de 40% por concurso público que ficou num consórcio maioritariamente do Grupo Bensaúde), ii) a alienação de 92 % do capital da Verdegolf e iii) a quota restante (10%) detida pela Região na Fábrica de Tabaco Micaelense.
Na legislatura 2008-2012 estiveram previstas outras privatizações, como da SATA, que a crise global de 2008 viria a condicionar essa decisão.
Como já foi anunciado, agora houve condições e visão para a reforma do Setor Público Regional (SPER), com novas soluções em 17 empresas: extinção de empresas com um processo de internalização de serviços, de recursos humanos, ativos e património, alienação da participação total ou parcial da Região e desassociação.
De acordo com os últimos dados do INE (2016), a dívida dos Açores representava 40% do PIB (somatório da dívida direta e indireta e setor público empresarial), na Madeira 115%, no país 133%, e 90% do PIB no grupo dos países da União Europeia (UE), projetando-se para 2030, na UE 70% do PIB. Além disso, esta reforma do SPER tem efeito nulo na dívida dos Açores porquanto o seu valor já está consolidado nas contas públicas regionais. A internalização de recursos humanos representa o primado da pessoa sobre a economia. Os desafios ficam também agora do lado do setor privado, que terá que “corresponder” a esta reforma do SPER. Com confiança no futuro, a Região precisa, entretanto, de focar-se nas grandes metas para 2020-2030.

 

Mais Artigos

Hernâni Bettencourt O Rio corre sempre para o mar…



Lara Martinho PORTUGAL SPACE



Francisco Coelho Círculo de pares



José Contente Paroquiais



Sónia Nicolau Primeiro a chico-espertice, depois a desconsideração



Mónica Rocha CERTIFICAÇÃO E FLUXOS TURÍSTICOS



Hernâni Bettencourt Um futebólogo no meio de politólogos



André Bradford Dar Força aos Açores na Europa



> >>

Arquivo Histórico do PS/Açores
PSA TV - Canal YouTube Ps/Açores

 
HomeNotícias | Media Center | Agenda | OpiniãoPartido | Presidente | Grupo Parlamentar ALRAA | Deputados AR | Deputados PE | Documentos | Links | Contactos
 
Sede Regional - Bairro da Vitória - Rua Dr. Armando Narciso, nº 5 – S. José - 9500-185 Ponta Delgada
Partido Socialista Açores © Todos os Direitos Reservados