Página Principal Presidente Presidente Honorário Partido Media Center Contatos Siga-nos!
 

Notícias PS/Açores

Trabalhadores da COFACO “estarão sempre na primeira linha de defesa do PS”


Vasco Cordeiro anuncia que casas vagas nas Lajes estão disponíveis para projetos que dinamizem economia da Terceira


Ministro garante ao PS que não há abandono das Lajes


Para Serrão Santos "regionalização das medidas técnicas da pesca é passo importante".


Artigos de Opinião

Lara Martinho Lara Martinho
"2018 - A oportunidade de cada um se realizar"
2018-01-13
Sónia Nicolau Sónia Nicolau
"Sensibilização em vez de imposição"
2018-01-10
Lara Martinho Lara Martinho
"Política Externa Portuguesa"
2018-01-08
Sónia Nicolau Sónia Nicolau
"Greve. A palavra de arranque de 2018"
2018-01-03
Lara Martinho Lara Martinho
"Adeus 2017, Bem-Vindo 2018"
2017-12-27
Sónia Nicolau Sónia Nicolau
"Um ensaio para todos os anos"
2017-12-27
Dionísio Faria e Maia Dionísio Faria e Maia
"Sentidos Únicos"
2017-12-22
ESTÁ AQUI:Media Center»Opinião
José San-Bento

Opinião

"Ecos de um Discurso"

José San-Bento
2017-06-13

 

O Dia da Região, celebrado na semana passada na Cidade da Horta, ficou marcado pelos discursos do Presidente do Governo Regional e do Presidente da República
Marcelo Rebelo de Sousa proferiu um verdadeiro discurso de consagração das Autonomias Regionais. Foi notória a sua preocupação em deixar claro que não existe incompatibilidade entre o princípio da Unidade do Estado e o das Autonomias Regionais. Marcelo procurou apagar por completo qualquer vestígio de conflitualidade entre a República e a Região, em torno do sempre sensível aprofundamento da Autonomia. Marcelo foi mesmo ao ponto de referir que as Autonomias são um exemplo para o País e para a Europa. O PR fez um discurso muito cuidadoso a culminar uma deslocação de seis dias à Região. A visita de Marcelo, sendo positiva, deixou registos que a serem protagonizados por outra personalidade teriam dado motivos para várias polémicas. Mas a imprensa e Marcelo vivem em lua-de-mel e por isso a ele são perdoados todos os excessos populistas.
Porém, o momento mais marcante da Sessão Solene foi protagonizado por Vasco Cordeiro. O Presidente do Governo proferiu um excelente discurso de afirmação da Autonomia dos Açores. Há varias passagens do seu discurso que merecem destaque mas há uma em particular, em que aborda os interesses setoriais, que está a provocar maior eco e várias reações.
Cordeiro referiu que “interessa também ter presente, que, por muito legítimos que sejam os interesses setoriais e as suas diversas formas de representação, eles não deixam de ser isso mesmo, setoriais, e o mérito da sua intervenção não pode derivar, automaticamente, do simples fato de serem externos à política ou, melhor dito, externos aos partidos políticos”. O Presidente do Governo tem toda a razão. A concertação social deve ser realizada considerando todos os interesses legítimos. Todavia, em qualquer democracia cabe ao poder político ter a última palavra na definição do interesse geral, um desígnio que por definição se deve sobrepor a todos os interesses setoriais. É necessário relembrar a alguns que o poder político é o único legitimado por toda a população com mais de dezoito anos que decide livremente votar.

 

Mais Artigos

Lara Martinho 2018 - A oportunidade de cada um se realizar



Sónia Nicolau Sensibilização em vez de imposição



Lara Martinho Política Externa Portuguesa



Sónia Nicolau Greve. A palavra de arranque de 2018



Lara Martinho Adeus 2017, Bem-Vindo 2018



Sónia Nicolau Um ensaio para todos os anos



Dionísio Faria e Maia Sentidos Únicos



Ricardo Serrão Santos O ano em que nos despedimos dos Mários



> >>

Arquivo Histórico do PS/Açores
PSA TV - Canal YouTube Ps/Açores

 
HomeNotícias | Media Center | Agenda | OpiniãoPartido | Presidente | Grupo Parlamentar ALRAA | Deputados AR | Deputados PE | Documentos | Links | Contactos
 
Sede Regional - Bairro da Vitória - Rua Dr. Armando Narciso, nº 5 – S. José - 9500-185 Ponta Delgada
Partido Socialista Açores © Todos os Direitos Reservados