Página Principal Presidente Presidente Honorário Partido Media Center Contactos Siga-nos!
 

Notícias PS/Açores

Comunicado da Conferência de Imprensa do Presidente do Governo Regional dos Açores


Vasco Cordeiro enaltece contributo dos agricultores para o regular abastecimento da Região


Vasco Cordeiro enaltece esforço das escolas e das famílias no “desafio de pôr de pé” o novo ano escolar


Vasco Cordeiro pede sinal claro de união e de determinação à volta da Autonomia


Artigos de Opinião

Mariana Matos Mariana Matos
"Juntos"
2020-09-20
Francisco Coelho Francisco Coelho
"Concertação"
2020-09-19
Lara Martinho Lara Martinho
"Açores na Assembleia"
2020-09-19
Hernâni Bettencourt Hernâni Bettencourt
"Fundos comunitários: uma enorme vitória dos Açores!"
2020-09-19
José Contente José Contente
"O (de)mérito"
2020-09-19
Vítor Fraga Vítor Fraga
"De trapalhada em trapalhada"
2020-09-18
José Contente José Contente
"Prá frente …"
2020-09-16
ESTÁ AQUI:Media Center»Opinião
Cláudia Cardoso

Opinião

"À mesma mesa"

Cláudia Cardoso
2011-02-17

 

Ontem celebrou-se nos Açores a amizade. A delas. Porque nisto dos amigos também se separam os sexos. Primeiro comemoram eles. Depois elas. E espera-se que neste dia se reconfirme aquilo que se desdiz por um par de meses. Ontem, um pouco por toda a parte, as amigas encontraram-se como noutros dias, mas com outra intencionalidade. Cochicharam à boca pequena. Trocaram velhos segredos. Novos hábitos. Debicaram a silhueta das outras com insaciável apetite. Se engordou, com desdém, se emagreceu, com malícia. Há nos olhos das amigas a feroz certeza de que se auto-superam pela comparação. E perguntam diariamente ao espelho encantado que mulher as supera em beleza e se lhe compara em dotes. O espelho devolve a resposta, umas vezes com impaciência, outras com abnegação. À mesa do restaurante tornam-se subitamente todas iguais. Entre as conhecidas dos outros dias, ou as desconhecidas de sempre. Ontem partilharam-se segredos inconfessáveis para um dia comum. E confidenciaram-se melindres que hão-de corroer a consciência por um par de meses. As amigas são afoitas. Fazem de gente tímida extrovertida. De ensombradas verdadeiras mulheres de guerra. Na planura escorreita da mesa traçam-se planos de acção, tomam-se grandes decisões e debate-se o essencial. Trazem com elas uma pouco costumeira disponibilidade para a cavaqueira. Para o sacrifício de se dedicarem à crítica alheia sem dó nem piedade. É com puro deleite que se entregam à observação da mesa do lado. E se lançam na competição. Que estranham o decote, ou o excessivo risco dos olhos, paredes meias com o desaforo. Há-de haver por perto motivo de entretenimento. Comparar escolhas, criticar o espelho encantado das outras, desfazer-lhes o visual. Por uns breves minutos saciar o ego com a certeza de que outras há piores do que elas. E, confortadas pela auto-imagem que o espelho lhes devolve, dormirem então descansadas.

 

Mais Artigos

Mariana Matos Juntos



Francisco Coelho Concertação



Lara Martinho Açores na Assembleia



Hernâni Bettencourt Fundos comunitários: uma enorme vitória dos Açores!



José Contente O (de)mérito



Vítor Fraga De trapalhada em trapalhada



José Contente Prá frente …



Sónia Nicolau Fortalecer, acelerar e recuperar



> >>

Arquivo Histórico do PS/Açores
PSA TV - Canal YouTube Ps/Açores

 
HomeNotícias | Media Center | Agenda | OpiniãoPartido | Presidente | Grupo Parlamentar ALRAA | Deputados AR | Deputados PE | Documentos | Links | Contactos
 
Sede Regional - Bairro da Vitória - Rua Dr. Armando Narciso, nº 5 – S. José - 9500-185 Ponta Delgada
Partido Socialista Açores © Todos os Direitos Reservados