www.psacores.org


Indicadores do 1.º trimestre animam para o desafio de reforçar a capacidade da SATA para servir os Açores e os Açorianos

O Presidente do Governo afirmou hoje que o Grupo SATA apresenta diversos indicadores, no primeiro trimestre deste ano, que “vão no bom caminho” quanto ao trajeto de recuperação da empresa, mas que não devem menorizar a dimensão deste desafio.


“Em relação ao primeiro trimestre deste ano, temos alguns indicadores que nos animam. Temos indicadores que, por exemplo, nos dizem que se regista uma poupança de 20 por cento no consumo de combustível”, salientou Vasco Cordeiro.


No debate na Assembleia Legislativa sobre a SATA, o Presidente do Governo adiantou ainda que está prevista para julho a chegada do primeiro Airbus A321 NEO LR, uma nova aeronave que permitirá reduzir significativamente o recurso aos ACMI e reforçar o processo de melhoria da regularidade da operação e de contenção de custos.


Do lado da receita, estima-se, fruto das melhorias verificadas nos primeiros três meses deste ano, um crescimento anual na ordem dos oito por cento.


Há também uma melhoria de cerca de quatro pontos percentuais no 'load fator' da Azores Airlines e o número de passageiros transportados por esta companhia cresceu cerca de 8,5 por cento no primeiro trimestre deste ano.


Perante os deputados açorianos, Vasco Cordeiro assegurou que estes são “indicadores que vão no bom sentido”, mas que não devem “menorizar a dimensão dos desafios” com que o Grupo SATA está confrontado.


Neste debate parlamentar, o Presidente do Governo salientou, por outro lado, que o recurso a ACMIS se deve, em grande medida, a imponderáveis na operação da companhia, apontando o exemplo das manutenções de aeronaves, que podem demorar mais do que o inicialmente previsto.


“Naturalmente, que a SATA tem de dar resposta a estas situações”, preconizou Vasco Cordeiro, para quem é sempre necessário – e o Governo tem consciência disso – “reconhecer que há sempre espaço para melhoria, um esforço que está a ser feito”.


“Reafirmo que tem de haver um espaço para melhorias. Sobre isso, que não reste a mínima dúvida”, assegurou o Presidente do Governo, ao reafirmar que o “objetivo da SATA é servir, primordialmente, os Açores e os Açorianos”.


Segundo referiu, servir os Açores tem um sentido mais amplo do que apenas servir a mobilidade dos Açorianos, apontando o exemplo do mecanismo de encaminhamentos, que repercute em todas as ilhas fluxos turísticos que chegam à Região.


Recordou também que, em anos anteriores, a sobrevivência do setor turístico da Região dependeu da SATA e anunciou que o contrato de gestão está a ser ultimado e que, no próximo mês, se deverá finalizar esta questão.


GaCS/PC

2019-05-07 18:34:53 PS AÇORES - WWW.PSACORES.ORG