Página Principal Presidente Presidente Honorário Partido Media Center Contatos Siga-nos!
 

Notícias PS/Açores

Há um “progresso consistente” nos resultados educativos, mas podemos fazer “mais e melhor”


GP PS/Açores quer deputados a acompanhar de perto a definição das próximas Políticas Comunitárias


Nova linha de crédito 'Capitalizar Mais’ disponibiliza às empresas açorianas 79 ME de financiamento


Presidente do Governo recebeu Embaixador dos EUA em Portugal


Artigos de Opinião

Lara Martinho Lara Martinho
""A decisão é minha, o País é de todos!""
2018-02-19
Lara Martinho Lara Martinho
"Viva o Carnaval!"
2018-02-10
Dionísio Faria e Maia Dionísio Faria e Maia
"Tenho uma carta escrita..."
2018-02-14
Dionísio Faria e Maia Dionísio Faria e Maia
"Tenho uma carta escrita..."
2018-02-09
José Contente José Contente
"O 10 Pitagórico"
2018-02-08
Sónia Nicolau Sónia Nicolau
"O PS foi afastado da comissão de inquérito"
2018-02-07
José Contente José Contente
"A SATA no desenvolvimento dos Açores"
2018-02-05
  Homepage Homepage Homepage Homepage

« NOTÍCIA ANTERIOR
PSD recusa benefícios sociais aos Bombeiros Voluntár...

PRÓXIMA NOTÍCIA »
Deputados socialistas defendem estabilidade das famí...

PS promete respostas para apoio a doentes de ilhas sem hospital

PS Açores - PS promete respostas para apoio a doentes de ilhas sem hospital

Os deputados do PS eleitos pelos Açores na República, Carlos César, Lara Martinho e João Castro, acusaram hoje o PSD de demagogia a propósito do projeto de resolução hoje votado para garantir que os acompanhantes de grávidas nas deslocações inter-ilhas dos Açores tenham as faltas ao trabalho justificadas na legislação laboral.


“O PS considera importante reforçar a proteção e os direitos das pessoas que vivem nas ilhas sem hospital”, explica João Castro, acusando o PSD de “abordar o assunto pela rama”. E justifica: “No fundo, propõe o que já existe: A legislação laboral já assegura faltas ao trabalho para o acompanhamento de grávidas até um máximo de 15 dias, consideradas justificadas, pelo que consideramos que a iniciativa deve ser mais clara do que a proposta de um aumento para 30 dias”.


Os socialistas dos Açores chamam a atenção para a importância se olhar não apenas para este ponto, mas sim para as várias questões que se relacionam com o apoio aos doentes e acompanhantes deslocados das ilhas sem hospital. “Estamos a procurar uma forma de tratamento favorável do tema no próximo Orçamento de Estado que abranja o alargamento em um mês da licença de maternidade para os habitantes das ilhas sem Maternidade e atribuição de compensação salarial do diferencial entre o salário normalmente auferido e o que auferem naquele mês”, comprometem-se.


Mas mais do que isso, os socialistas, que se abstiveram na votação do projeto de resolução, revelam que esta matéria deverá ser estudada no âmbito da reforma da legislação laboral e não avulso. “O PSD propõe para o Governo o que devia propor para a Assembleia da República, porque não se entende internamente sobre a legislação laboral e a concertação laboral”, afirma João Castro. E acrescenta: “Pretende que o Parlamento recomende ao Governo que altere legislação, não obstante a Assembleia da República ser competente para por sua iniciativa proceder à sua alteração”.


A proposta é tanto mais estranha  já que, “ainda recentemente o PSD afirmou que a legislação laboral não deve ser discutida à margem da concertação social”. “Em suma a Assembleia está a renunciar, sem que haja qualquer tipo de justificação atendível, ao exercício de uma competência que lhe foi constitucionalmente atribuída”, regista.

2018-02-09 12:35:17, por PS/Açores

 
HomeNotícias | Media Center | Agenda | OpiniãoPartido | Presidente | Grupo Parlamentar ALRAA | Deputados AR | Deputados PE | Documentos | Links | Contactos
 
Sede Regional - Bairro da Vitória - Rua Dr. Armando Narciso, nº 5 – S. José - 9500-185 Ponta Delgada
Partido Socialista Açores © Todos os Direitos Reservados