Página Principal Presidente Presidente Honorário Partido Media Center Contatos Siga-nos!
 

Notícias PS/Açores

Vasco Cordeiro destaca “percurso absolutamente notável” que a Agricultura tem feito nos Açores


Aprovada por unanimidade proposta do PS/Açores para criação do Portal da Transparência e Participação Cidadã


Terceira assume-se como “um dos principais pilares” da recuperação económica nos Açores, afirma Vasco Cordeiro


Para Serrão Santos CETA impulsionará as exportações açorianas para o Canadá


Artigos de Opinião

José Contente José Contente
"Confiança nos Açores"
2018-05-20
Dionísio Faria e Maia Dionísio Faria e Maia
"De Lá para Cá. Do lixo intelectual ao apedeutismo"
2018-05-20
Lara Martinho Lara Martinho
"Qual o futuro da relação transatlântica?"
2018-05-20
Sónia Nicolau Sónia Nicolau
"PACCTO para as competências do século XXI"
2018-05-16
Lara Martinho Lara Martinho
"As receitas dos Jogos Sociais"
2018-05-13
Dionísio Faria e Maia Dionísio Faria e Maia
"De Lá para Cá. Dia da Europa!"
2018-05-13
José Contente José Contente
"Neoturismo?"
2018-05-09
  Homepage Homepage Homepage Homepage

« NOTÍCIA ANTERIOR
PSD recusa benefícios sociais aos Bombeiros Voluntár...

PRÓXIMA NOTÍCIA »
Deputados socialistas defendem estabilidade das famí...

PS promete respostas para apoio a doentes de ilhas sem hospital

PS Açores - PS promete respostas para apoio a doentes de ilhas sem hospital

Os deputados do PS eleitos pelos Açores na República, Carlos César, Lara Martinho e João Castro, acusaram hoje o PSD de demagogia a propósito do projeto de resolução hoje votado para garantir que os acompanhantes de grávidas nas deslocações inter-ilhas dos Açores tenham as faltas ao trabalho justificadas na legislação laboral.


“O PS considera importante reforçar a proteção e os direitos das pessoas que vivem nas ilhas sem hospital”, explica João Castro, acusando o PSD de “abordar o assunto pela rama”. E justifica: “No fundo, propõe o que já existe: A legislação laboral já assegura faltas ao trabalho para o acompanhamento de grávidas até um máximo de 15 dias, consideradas justificadas, pelo que consideramos que a iniciativa deve ser mais clara do que a proposta de um aumento para 30 dias”.


Os socialistas dos Açores chamam a atenção para a importância se olhar não apenas para este ponto, mas sim para as várias questões que se relacionam com o apoio aos doentes e acompanhantes deslocados das ilhas sem hospital. “Estamos a procurar uma forma de tratamento favorável do tema no próximo Orçamento de Estado que abranja o alargamento em um mês da licença de maternidade para os habitantes das ilhas sem Maternidade e atribuição de compensação salarial do diferencial entre o salário normalmente auferido e o que auferem naquele mês”, comprometem-se.


Mas mais do que isso, os socialistas, que se abstiveram na votação do projeto de resolução, revelam que esta matéria deverá ser estudada no âmbito da reforma da legislação laboral e não avulso. “O PSD propõe para o Governo o que devia propor para a Assembleia da República, porque não se entende internamente sobre a legislação laboral e a concertação laboral”, afirma João Castro. E acrescenta: “Pretende que o Parlamento recomende ao Governo que altere legislação, não obstante a Assembleia da República ser competente para por sua iniciativa proceder à sua alteração”.


A proposta é tanto mais estranha  já que, “ainda recentemente o PSD afirmou que a legislação laboral não deve ser discutida à margem da concertação social”. “Em suma a Assembleia está a renunciar, sem que haja qualquer tipo de justificação atendível, ao exercício de uma competência que lhe foi constitucionalmente atribuída”, regista.

2018-02-09 12:35:17, por PS/Açores

 
HomeNotícias | Media Center | Agenda | OpiniãoPartido | Presidente | Grupo Parlamentar ALRAA | Deputados AR | Deputados PE | Documentos | Links | Contactos
 
Sede Regional - Bairro da Vitória - Rua Dr. Armando Narciso, nº 5 – S. José - 9500-185 Ponta Delgada
Partido Socialista Açores © Todos os Direitos Reservados